18/03/2017

{ permitir-se }

Há uns 10 anos atrás fui parar em um estúdio fotográfico, daqueles com fundo branco, várias opções de roupas e acessórios. Lembro das luzes, da câmera e de achar muito divertida a experiência. Guardo o álbum até hoje. Mas o que eu não sabia naquela época era que vários fatores, que viriam a acontecer, me fariam acreditar que eu simplesmente não era bonita. Que eu não deveria perder meu tempo tirando fotos. Que por mais que eu me arrumasse, não faria diferença. Passei anos só prendendo o cabelo por não aceitar o volume. Depois passei anos com o cabelo solto e comprido por achar que eu tinha as orelhas grandes demais. O volume eu resolvia fazendo prancha, todos os dias, por mais calor que estivesse, por mais atrasada para sair que eu estivesse. Passei anos não sorrindo mais para as fotos, pois meus dentes eram grandes, irregulares. Anos com as lembranças de escola, dos colegas me zoando e até mesmo de um dizer pra mim "olha para esta tua cara, como tu é feia". Anos me olhando no espelho e não gostando do reflexo. Anos fugindo das fotos e não acreditando em nenhum elogio. Eu via beleza em tudo, menos em mim.

Ultimamente as coisas tem melhorado e eu já não tenho me sentido incomodada com a minha aparência. Se comparar minhas fotos de hoje com as fotos de um ano atrás, dá pra notar muita diferença. Mas não foi só visual. Fui aprendendo a me aceitar, fui arriscando e deixando de me importar com certas opiniões. As vezes aquele sentimento aparece. "Oi sumido!". E eu preciso ser forte para afastá-lo. É um exercício diário, mas fantástico. A tal da autoestima faz um bem danado, e eu tenho feito o meu melhor para conseguir mantê-la.

E foi numa dessas ondas super boas, que eu decidi me arriscar na frente de uma câmera de novo. Estava super insegura e tímida, mas foi tudo tão sincero, tão natural, tão alegre, que eu consegui me soltar e me permitir viver aquele momento. Sem dúvida alguma é uma experiência de autoconhecimento que eu recomendo a todas e todos.








Fotografia é coisa mais mágica que existe.
Obrigada, Eduarda, por ter feito parte desse momento lindo ♥

2 comentários:

  1. As fotos ficaram lindas! e óh, sei o que quer dizer, eu usava aparelho na escola e sempre fui a gordinha da turma, ai todo mundo me zoava e eu usava cabelão pra esconder minha cara/eu mesma, ai quando fiz 12 anos eu fiz umas mechas no cabelo e sabe que elas me fizeram mudar 100%? Ainda tenho dias que olho no espelho e penso "putz, que droga" haha mas a maioria dos dias eu me sinto linda e amo tudo o que um dia me zoavam: os olhos grandes, o cabelo e meu sorriso <333
    Queria muito um dia fazer umas fotos assim, por mais que eu goste de mim eu não consigo ser "solta" em fotos haha eu sempre to na mesma pose iuahsuia XD
    ENFIM! Cê é linda, teu sorriso é lindo e essa cor de cabelo ta maravilhosa <3 Amei demais essas fotos!
    Bjuuuus

    ResponderExcluir
  2. Oi Aléxia! É a Isa aqui, vim conhecer o teu blog: e já amei! Acho que você sabe o quanto blogs pessoais - pessoais de verdade assim! - me encantam, né? :)

    Essa sua reflexão é tão importante e urgente... E é um exercício diário e dos mais difíceis, esse da gente se aceitar. Às vezes dói, dói muito, a gente lembra de tudo o que já nos falaram, de tudo o que a gente ouviu... É da força de outras mulheres maravilhosas que a gente tira a nossa também pra resistir, não é? Se amar é mesmo um ato de resistência!

    E você é LINDA, mulher! Que sorriso mais gostoso!

    um beijo grande!
    Isa

    ResponderExcluir

 
Oh, Hello! | A Design